Uma mistura de Netflix com LinkedIn baseada em inteligência artificial: é assim que a escola de negócios Saint Paul define sua nova plataforma de ensino, o Lit.

A ideia por trás da tecnologia, desenvolvida em conjunto com a IBM, é personalizar as “trilhas de estudo” de acordo com as características psicológicas de cada aluno.

Por meio de textos e de um formulário, o Lit identifica quais as aulas que o estudante deve fazer, quais conhecimentos ele já tem e qual o melhor jeito de aprender.

“O Lit pode entender que você aprende melhor primeiro lendo, discutindo e só depois assistindo às aulas. Toda a plataforma se adequa, e os conteúdos se embaralham para que o aluno tenha o melhor aproveitamento possível”, explica José Claudio Securato, presidente da Saint Paul.

Para ele, esse tipo de tecnologia permite disseminar tendências como o onlearning, ou educação constante, e o aprendizado fragmentado em micromomentos. “O online como alternativa à sala de aula já passou.”

Lançado em março deste ano, o Lit já oferece o conteúdo completo de dez MBAs da escola de negócios, com 20 mil horas de conteúdo, mais de 1.500 exercícios e estudos de caso e mais de 8.000 livros digitais.

E funciona no esquema Netflix: o aluno paga R$ 99 mensais para acessar qualquer conteúdo.

“É uma nova lógica, mais democrática. Um curso presencial de 16 horas na Saint Paul não sai por menos de R$ 2.000”, compara

Pin It on Pinterest

Share This
WhatsApp chat